Maria Ivone Vairinho e Poetas Amigos

Março 06 2010

 

Se fosse apenas

O sopro dos teus beijos

O ar da nossa casa, uma esquina do tempo,

O perfume das rosas espalhadas no quintal,

Eu seria asa.

Se fosse apenas

A sombra do orvalho matinal,

Um raio de luar no transparente vitral,

A luz que acende o horizonte,

Eu seria caminho.

Se eu fosse apenas

Dos teus olhos água,

Dos ribeiros espelho e luz,

E recolhesse no peito todo o verde azul do mar,

Eu seria fonte.

Se fosse apenas

A palavra escrita na virgem folha branca,

Um sopro de vento a cantar a alvorada,

O vegetal segredo do papel,

O sono das folhas outonais a chorar a despedida,

Eu seria vida.

Se fosse apenas

Um canto de pássaro pousado no laranjal,

O rio de lágrimas paradas no meu peito,

O ondulado azul das nuvens de renda branca,

Eu seria poema.

Mas não sou nada!

Nem asa, nem pássaro, nem rio, nem fonte,

Nem clareira no horizonte,

Nem azul do mar nas ondas carpindo penas.

De tudo o que guarda o meu olhar

Sou sonho apenas.


 

18/10/09

Donzília Martins

Postado por Liliana Josué


 


 

publicado por cantaresdoespirito às 19:55

Março 06 2010

No palco azul e branco, as bailarinas

Vestidas de espuma, e de sargaço

Alongam-se no mar, e num abraço

Desmaiam, nas águas cristalinas


 

Neptuno se enamora, ouve-se um beijo

No plano de fundo; trecho oculto

Desvendado p’lo vento, alma e culto

Na manhã ornada de desejo


 

Cantem as gaivotas, ode marinha

Nos espaços e nas linhas, esse canto

Da natureza mãe, ventre de areia


 

Que, Prima bailarina se avizinha

Em pontas, volteia o longo manto

No palco azul e branco; qual sereia


 

25/6/2009

Maria Zabeleta

Postado por Liliana Josué

publicado por cantaresdoespirito às 19:53

Março 06 2010

Lisboa linda Lisboa

Já não ouço os teus pregões

Tua sala de visitas

É o Parque das Nações.


 

Eu subi ao teu Castelo

E fiquei maravilhada

Vi panorama tão belo

Que se estende até Almada.


 

Fui aos pasteis de Belém

Tomar chá com as amigas

É o melhor que a vida tem

E o resto são cantigas.


 

Passei no Largo do Rato

Mas o Rato não o vi

Deve estar bem escondido

Porque só (Gatos) eu vi.


 

Despedi-me de Lisboa

Com saudades de voltar

Minha alma sempre voa

Ao mais alto vai parar.


 

Lisboa encantadora

Eu te presto homenagem

Vou partir chegou a hora

Mas deixo-te minha mensagem.


 

Abrantes 7-1-2010

Maria da Piedade Anselmo

Postado por Liliana Josué

publicado por cantaresdoespirito às 18:11
editado por appoetas em 30/03/2010 às 13:06

Março 06 2010

 

Perco-me neste silêncio absurdo…
A violência anda á solta, me sufoca…
O dia é noite, a noite não tem luar …
O sol não brilha, e o meu amanhecer fenece…
Dou um passo a flutuar …
É lá que me sinto bem, junto ao céu,
Queria voar …voar …
Não tenho ninguém com quem conversar …
Sinto-me encurralado, amargurado…
Que infância! Desconheço-me.
Não tenho idade, a minha mocidade …
Está tão longe …tão longe …não consigo lá chegar.
Não consigo atravessar esta ponte de dor …
São lençóis de chuva na minha carne…
Meu grito é silencioso, ninguém me ouve…
Onde está o amor?
Onde está aquela alva flor …a quimera?
Onde está a linda Primavera?
(Estação que não é minha) …
Só o tenebroso Inverno se me avizinha …
Inverno, ou inferno?
- Não sei…estou perdido,
Esta ânsia, na minha infância…
Não tenho o colorido das aguarelas,
Nem o alarido das aves, nas minhas janelas.
Nem as ondas do mar se esbatem no meu umbigo…
Porquê meu Deus, traçou pra mim tal destino?
- Nem o meu Tua, me deixa ser seu peregrino…
Sinto-me cansado…perdido, amargurado…
Sou tão franzino…tão pequenino…
Porque querem eles ver-me torturado?
***
Hoje, vou por fim á minha lua…
Pôr fim, a minha vida já sem nexo,
Eles serão testemunhos, e o “Tua”
Será meu leito e eleito o meu complexo.

Aí serei eu, já livre e sem dor,
Meu rio que me viu nascer, crescer,
Imperecível será o meu amor …
Por ti, meu “Tua”, que me vês morrer.

Não sei se os poetas vão chorar, ou não
Se as rosas que deixei irão florir,
Se os campos que pisei, irão murchar;

Mas sei, não quero que chorem por mim !
Mandem flores pois estou a sorrir …
Livre... já não podem me maltratar!


Cecília Rodrigues (também indignada)
publicado por Cecilia Rodrigues às 01:06

Este blogue está aberto aos co-autores e Poetas Amigos de Maria Ivone Vairinho
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12

15

22

29


links
pesquisar
 
Tags

11 poemas inéditos de carlos cardoso luí(1)

25 anos app(11)

ada tavares(18)

adriano augusto da costa filho(39)

albertino galvão(11)

albina dias(18)

alfredo martins guedes(2)

ana luísa jesus(4)

ana patacho(3)

anete ferreira(3)

antónio boavida pinheiro(22)

app(5)

armindo fernandes cardoso(3)

bento tiago laneiro(5)

carlos cardoso luís(13)

carlos moreira da silva(2)

carmo vasconcelos(22)

catarina malanho semedo(2)

cecília rodrigues(48)

cláudia borges(8)

dia da mãe(8)

dia da mulher(9)

dia do pai(6)

donzília martins(8)

edite gil(68)

elisa claro vicêncio(4)

euclides cavaco(100)

feliciana maria reis(4)

fernando ramos(20)

fernando reis costa(3)

filipe papança(11)

frances de azevedo(2)

gabriel gonçalves(14)

glória marreiros(20)

graça patrão(6)

helena paz(15)

isabel gouveia(3)

jenny lopes(11)

joão baptista coelho(1)

joão coelho dos santos(7)

joao francisco da silva(4)

joaquim carvalho(3)

joaquim evónio(9)

joaquim sustelo(70)

judite da conceição higino(4)

landa machado(1)

liliana josué(45)

lina céu(5)

luis da mota filipe(7)

manuel carreira rocha(4)

margarida silva(2)

maria amélia carvalho e almeida(6)

maria clotilde moreira(3)

maria emília azevedo(5)

maria emília venda(6)

maria fatima mendonça(2)

maria francília pinheiro(3)

maria ivone vairinho(14)

maria jacinta pereira(3)

maria joão brito de sousa(69)

maria josé fraqueza(5)

maria lourdes rosa alves(4)

maria luisa afonso(4)

maria vitória afonso(8)

mário matta e silva(20)

mavilde lobo costa(22)

milu alves(6)

natal(16)

odete nazário(1)

paulo brito e abreu(6)

pinhal dias(9)

rui pais(8)

santos zoio(2)

sao tome(10)

susana custódio(15)

tito olívio(17)

vanda paz(23)

virginia branco(13)

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO